Tim Burton assina a história real de uma falsificação consentida em “Grandes Olhos”

grande_1
“Grandes Olhos” já está disponível em DVD e Blu-ray (Foto: Paris Filmes)

Grandes Olhos (Big Eyes, 2014) de Tim Burton

O filme: conheça a história real da pintora Margaret Keane (Amy Adams). O drama cômico apresenta os bastidores das criações de uma das artistas comercialmente mais rentáveis dos anos 1950, graças aos seus retratos de crianças com olhos grandes e assustadores.

Defensora das causas feministas, a grande questão é que seu próprio marido, Walter Keane (Christoph Waltz), que também era pintor, afirmava ser o verdadeiro autor de suas obras.

Porque assistir: apesar de ser um drama com toques de comédia, sua protagonista venceu o Globo de Ouro de melhor atriz, na categoria comédia ou musical. Christoph Waltz também concorreu ao prêmio de melhor ator ( comédia ou musical) e sua canção original (“Big Eyes” de Lana Del Rey) foi indicada.

Desde 1994, com Ed Wood, que Tim Burton não assinava uma cinebiografia. Ambos foram escritos pela dupla Scott Alexander e Larry Karaszewski. A dupla também é autora do roteiro de outras obras biográficas memoráveis, O Povo Contra Larry Flynt (1996) e O Mundo de Andy (1999).[tribuna-veja-tambem id=”7564″ align=”alignleft”]

Entre as principais obras do diretor estão Edward Mãos de Tesoura (1990), Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (2003), A Noiva Cadáver (2005) e Frankenweenie (2012), sendo os dois últimos indicados ao Oscar de melhor animação.

Melhores momentos: a sequência no supermercado, onde a protagonista passa ver todas as pessoas tal qual suas pinturas, com grandes olhos, claramente “Burtoniana”. Outra parte interessante, é acompanhar o julgamento que se revela ser um embate entre a pureza – Amy Adams – e a esperteza – Christoph Waltz.

Pontos fracos: com dois Oscar na prateleira (Django Livre, 2009 e Bastardos Inglórios, 2009), infelizmente Christoph Waltz caiu na repetição caricatural do tipo que “sabe tudo”. Ele é bom, sem dúvida nenhuma, mas tem de se livrar de tipo de personagem.

Na prateleira da sua casa: disponível em DVD e Blu-ray, o drama apresenta uma história real assinada por Tim Burton, em cores que vão acompanhando os tons de tinta tal qual as obras de sua protagonista.

Lançado na época certa para entrar como candidato nas premiações de final de ano, a fita falhou em brilhar no Oscar, saindo sem nenhuma indicação. Mas ainda assim, é um drama adorável e traz uma excelente interpretação de sua protagonista, Viagra and quadriplegiaindicada ao Oscar de atriz por Trapaça, 2013).

No elenco, participações de Farmaco generico viagra prezzoX-Men Origens: Wolverine, 2009), Terence Stamp (Priscilla, A Rainha do Deserto, 1994) e Jason Schwartman (O Grande Hotel Budapeste, 2014).

Curiosidade, quando Margaret e Walter estão pintando na frente do palácio São Francisco de Belas Artes, a verdadeira Margaret Keane pode ser vista lendo um livro no banco do parque atrás deles.

Termo-vetor---segunda-versão---DEITADA---7,5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *