Crítica: a descoberta do primeiro amor é tema do forte “Me Chame Pelo Seu Nome”

Me Chame Pelo Seu Nome (Call Me By Your Name, 2017) de Luca Guadagnino “Ele chegou cansado, invadiu o meu quarto no meio da tarde e por lá dormiu até de manhã. Poderia ser mais um pupilo do meu pai, mestre de artes, em sua casa de veraneio no interior…

Crítica: “O Destino de uma Nação” é mais que uma atuação impecável de Gary Oldman

O Destino de uma Nação (Darkest Hour, 2017) de Joe Wright O Reino Unido passa pelo seu pior momento da Segunda Guerra Mundial, e Winston Churchill (Gary Oldman) está prestes a encarar um de seus maiores desafios: tomar posse como Primeiro Ministro da Grã-Bretanha. Ao recriar o conturbado período de…

Crítica: filme de serial killer, “Boneco de Neve” derrete na metade final

Boneco de Neve (The Snowman, 2017) de Tomas Alfredson Poderia ser até um dos grandes filmes do ano. Baseado em um livro bem urdido (e best-seller) de Jo Nesbo, e com um personagem que tem várias histórias policiais prontas para serem contadas no cinemas. Um elenco admirável, liderado por Michael…

Crítica: thriller new age, “Atômica” bate forte nas cenas de ação

Atômica (Atomic Blonde, 2017) de David Leitch Se na primeira cena de Atômica (Atomic Blonde, 2017) de David Leitch, acompanhamos um mergulho de uma Charlize Theron desnuda em uma banheira de gelo, temos a certeza de que nós, espectadores, é que vamos mergulhar na Guerra Fria. Sua narrativa segue em…

Crítica: “A Torre Negra” é uma mistureba ruim de sci-fi, horror, western e aventura

A Torre Negra (The Black Tower, 2017) de Nikolaj Arcel Assumidamente a condensação de nada menos que a série de oito publicações de Stephen King, A Torre Negra (The Black Tower, 2017) de Nikolaj Arcel é uma obra cinematográfica que carece de qualidades. Publicada entre 1982 e 2012, a saga literária de…

Crítica: “Em Ritmo de Fuga” é um dos filmes mais divertidos do ano

Em Ritmo de Fuga (Baby Driver, 2017) de Edgar Wright Sabe aquela velha história batida de “só mais um último serviço e eu estou fora?”. Pois bem, esse pequeno e saboroso Cult chamado no Brasil de Em Ritmo de Fuga (Baby Driver, 2017) de Edgar Wright, parte de algo que você…

Crítica: corra agora para o cinema, pois “Corra!” é a surpresa do ano

“Só porque você foi convidado, não significa que você é bem vindo.” (Corra! Get Out, 2017) O que é mais comum em filmes de terror e suspense nos últimos anos? Os famosos “jump scares”, ou aqueles sustos que te pegam de surpresa, na base do susto por susto mesmo (e com aquela ajuda…

Crítica: galhofa por galhofa, “Power Rangers” é uma bobagem que se sai bem

“Go Go Power Rangers”… Quando essa musiquinha tocava e a série de TV atingia seu auge da ação nas manhãs das TVs brasileiras, há mais de 20 anos atrás, eu já não era exatamente o público alvo desse produto americano baseado nos moldes de outros japoneses. Sim, eles voltaram, agora…

Crítica: longe da fantasia dos super-heróis, “Logan” é realista, brutal e arrepiante

Logan (Logan, 2017) de James Mangold Por Davi Nogueira* Por 17 anos o ator australiano Hugh Jackman (indicado ao Oscar de melhor ator por Os Miseráveis, 2012) encarnou, nos cinemas, o mutante Wolverine, um dos mais populares heróis do universo de quadrinhos da Marvel. Sua entrega física e emocional ao…

Crítica: Aventura à moda antiga, “A Grande Muralha” supera falhas com entretenimento

Parceria de um grande estúdio de Hollywood, e o cinema chinês, A Grande Muralha (The Great Wall, 2017) de Zhang Yimou é uma aventura à moda antiga, que consegue superar suas falhas com o bom e velho entretenimento. E o confronto inicial já mostra ao que veio a produção, sem nem pestanejar. A…