Spielberg acerta em “Ponte dos Espiões” e entrega um filme de espionagem elegante

/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/14/2016/02/ponte de espioes bd
Filme concorre em seis categorias do Oscar, incluindo melhor filme (Foto: Fox)

Ponte dos Espiões (Bridge of Spies, 2015) de Steven Spielberg

O filme: em plena Guerra Fria, o advogado especializado em seguros, James Donovan (Tom Hanks), aceita uma tarefa muito diferente do seu trabalho habitual: defender Rudolf Abel (Mark Rylance), um espião soviético capturado pelos americanos.

Mesmo sem ter experiência nesta área legal, Donovan torna-se uma peça central das negociações entre os Estados Unidos e a União Soviética ao ser enviado a Berlim para negociar a troca de Abel por um prisioneiro americano, capturado pelos inimigos.

Porque assistir: depois de O Resgate do Soldado Ryan (1998), Prenda-me se for Capaz (2002) e O Terminal (2004), a quarta parceria entre Spielberg e Tom Hanks é um filme de espionagem elegante. O diretor acerta no tom, e entrega uma obra envolvente, com duas grandes atuações de Hanks e Mark Rylance. É uma história real a ser descoberta, com um Spielberg mais contido que de costume, mas ideal para a história.

Baseado em um fato real, teve roteiro polido pelos Irmãos Coen, vencedores do Oscar por Fargo (1996) e Onde os Fracos Não Têm Vez (2007). Pelo primeiro ganharam o de roteiro original e no segundo arrastaram filme, direção e roteiro adaptado.

Filme concorre a seis Oscar, melhor filme, roteiro original, ator coadjuvante (Mark Rylance), trilha sonora, desenho de produção e som. Com a nomeação (produto/melhor filme), Spielberg virou recordista como maior produtor indicado ao prêmio. Ele já concorreu por por E.T. O Extra-Terrestre (1982), A Cor Púrpura (1985), O Resgate do Soldado Ryan (1998), Munique (2005), Cartas de Iwo Jima (2006), Cavalo de Guerra (2011), Lincoln (2012) e venceu em A Lista de Schindler (1993).

Melhores momentos: os movimentos do “vilão” Rudolf Abel (Mark Rylance, indicado ao Oscar de coadjuvante), defendido pelo advogado James Donovan (Tom Hanks); a sequência em que Hanks perde o casado é bem urdida e até bem humorada.

Pontos fracos: em alguns momentos peca pelo ritmo lento em suas duas horas e 22 minutos, mas nada que acabe com o filme.

Na prateleiras da sua casa: a obra já está disponível para compra em Filme Digital nas plataformas multidigitais como iTunes, Google Play e PSN. Já no dia 02 de março, o título estará disponível para aluguel em Filme Digital na NET, PSN, Vivo, Oi TV, GVT, Google Play, além dos formatos DVD e Blu-ray para compra e locação.

Os bônus no DVD são: os especiais ‘Um caso da Guerra Fria: Ponte dos Espiões’ e ‘Créditos’. Já em Blu-ray, os atrativos são ainda maiores (Um caso da Guerra Fria: Ponte dos Espiões; Berlim 1961: Recriando o cenário; O avião espião U-2; Troca de espiões: Relembrando o ato final; Créditos).

/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/14/2016/02/Termo vetor segunda versão DEITADA 8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *