Saiba quem foram os premiados no 17º Festival NOIA

“Tommy Brilho”

O Ministério da Cultura e Enel apresentam a 17º edição do NOIA – Festival do Audiovisual Universitário, que anunciou as produções artísticas vencedoras na última terça-feira (16), em cerimônia realizada no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza (CE).

Integrante da Mostra Brasileira de Cinema Universitário, o curta-metragem cearense “Tommy Brilho”, de Sávio Fernandes (Unifor), foi eleito o melhor do ano pelo júri oficial, além de ter levado o Troféu Noia de melhor filme pelo júri popular e pelo júri da TV. Já o Prêmio da Crítica ficou com o documentário “Kris Bronze”, de Larry Machado (UEG). Destaque também para “Cravo, Lírio e Rosa”, de Maju de Paiva (UFF), reconhecido com os prêmios de direção, maquiagem e direção de arte.

A Mostra Cearense de Cinema Universitário, que exibiu dez produções realizadas no Estado, passou pelo voto popular, que elegeu “Sessão Especial”, de Gabriela Queiroz (UFC), a melhor produção local desse ano. O júri oficial da mostra concedeu o prêmio de melhor filme para o documentário “Maria Maculada”, de Bruno Bressam e Leão Neto (Unifor), além de um prêmio especial para a animação “Blwarh: Navegando no Deserto” (UFC), de Levi Magalhães.

O júri oficial da Mostra Cearense de Bandas Universitárias deu o principal prêmio da noite para a banda Filosofia Inverso (UECE) e o prêmio especial para o grupo Emischramm (UECE/UFC). Garotos da Capital venceu o Troféu NOIA de melhor banda pelo júri popular, além de melhor música autoral de acordo com o júri oficial.

O Troféu Noia da Mostra Cearense de Fotografia Universitária foi para “Fruto”, de Alian Minerva (Unifor), na categoria individual, enquanto Caio Erick (UFC) venceu na categoria série com os trabalhos “J Luiz Carlos / Daqueles que caçam num mar revoltoso / Mais um dia de trabalho / Trabalho à vela / Olhou da terra o mar / Na beira do mar”.

LISTA COMPLETA DOS PREMIADOS DO 17º NOIA:

MOSTRA BRASILEIRA DE CINEMA UNIVERSITÁRIO

Melhor Filme (Júri Oficial): “Tommy Brilho”, de Sávio Fernandes (UNIFOR, CE)

Melhor Filme (Júri Popular): “Tommy Brilho”, de Sávio Fernandes (UNIFOR, CE)

Melhor Filme (Júri da Crítica): “Kris Bronze”, de Larry Machado (UEG, GO)

Melhor Filme (Júri da TV): “Tommy Brilho”, de Sávio Fernandes (UNIFOR, CE)

Melhor Direção: Maju de Paiva, por “Cravo, Lírio e Rosa” (UFF, RJ)

Melhor Elenco: “Kris Bronze”, de Larry Machado (UEG, GO)

Melhor Atriz: Laysa Machado, por “Primavera de Fernanda” (UNESPAR, PR)

Melhor Ator: Murilo Franco, por “De Vez em Quando, Quando Eu Morro, Eu Choro” (UFPB, PB)

Melhor Roteiro: Ana Galizia, Luciano Carneiro e Felipe Fernandes, por “Inconfissões” (UFF, RJ)

Melhor Montagem: Lucas Lazarini, por “Magalhães” (UNICAMP, SP)

Melhor Fotografia: Leonardo Martinelli, por “Vidas Cinzas” (UNESA, RJ)

Melhor Direção de Arte: Marina Pavez e Tatiana Delgado, por “Cravo, Lírio e Rosa” (UFF, RJ)

Melhor Trilha Sonora: “Que Som Tem a Distância?”, de Marcela Schild (UNICS, RS)

Melhor Edição de Som: “Latossolo”, de Michel Santos (UFRB, BA)

Melhor Figurino: “Manas Kill”, de Edielson Shinohara (UFP, PA)

Melhor Maquiagem: Raíssa Tavares, por “Cravo, Lírio e Rosa” (UFF, RJ)

MOSTRA CEARENSE DE CINEMA UNIVERSITÁRIO

Melhor Filme (Júri Popular / Prêmio Filmerama): “Sessão Especial” (UFC, CE), de Gabriela Queiroz

Melhor Filme (Júri Oficial): “Maria Maculada” (Unifor, CE), de Bruno Bressam e Leão Neto

Prêmio Especial do Júri: “Blwarh: Navegando no Deserto” (UFC, CE), de Levi Magalhães

MOSTRA CEARENSE DE BANDAS UNIVERSITÁRIAS

Melhor Banda (Júri Oficial): Filosofia Inverso (UECE)

Prêmio Especial do Júri: Emischramm (UECE/UFC)

Melhor Música Autoral (Júri Oficial): “Bolha”, de Garotos da Capital (UFC/UECE)

Melhor Banda (Júri Popular): Garotos da Capital (UFC/UECE)

MOSTRA CEARENSE DE FOTOGRAFIA UNIVERSITÁRIA

Melhor Fotografia (Categoria Individual): Fruto (Unifor, 2018), de Alian Minerva

Melhor Fotografia (Categoria Série): J Luiz Carlos / Daqueles que caçam num mar revoltoso / Mais um dia de trabalho / Trabalho à vela / Olhou da terra o mar / Na beira do mar (UFC, 2017), de Caio Erick.