Russell Crowe, o Gladiador: 50 anos de bons filmes e interpretações sólidas

Nascido na Nova Zelândia, mas criado na Austrália, Russell Crowe é um camaleão que costuma ganhar e perder peso para compor seus personagens, além de investir sempre numa preparação especial para cada um de seus papéis. Crowe se aproxima mais do tipo durão, mas já fez papéis agridoces.

Revelado no cinema australiano com três filmes bem diferentes: o melhor amigo de um fotógrafo cego em A Prova (1991); foi um skinhead em Skinheads: A Força Branca (1992); e um homossexual em Um Caso de Amor (1994). Sua estreia em Hollywood se deve a Sharon Stone, que percebeu seu talento e, como estrela e produtora, o contatou para ser coadjuvante no western de humor negro Rápida e Mortal (1995). E a partir daí, o resto é história e o mundo soube quem era Russell Crowe. Em cartaz nos cinemas de todo mundo coma superprodução Noé (2014), o neozelandês completa neste dia 7 de abril 50 anos. E para celebrar o mais novo cinquentão do cinema, vamos relembrar os 10 melhores filmes com Russell Crowe e em seguida seus cinco piores filmes, o eterno Gladiador (2000).