“Reino Escondido” acerta em misturar comédia e aventura em animação

Reino Escondido (Epic, 2013) de Chris Wedge

O filme: quando a floresta – local onde a natureza é viva, criaturas mágicas existem e todos são protegidos pelos Homens-Folha – é ameaçada por criaturas que vivem da degradação do meio ambiente, uma humana transportada para o Reino Escondido lutará com seus novos amigos da natureza para salvar o mundo.

Porque assistir: bom misto de comédia e aventura com o acréscimo da mensagem verde, que pode agradar toda a família. Apesar de não ser tão original, equilibra aventura e uma mensagem pró-meio ambiente;

O diretor Chris Wedge sabe entreter bem os pequenos e não aborrecer os adultos. Ele venceu o Oscar de melhor curta de animação (Bunny, 1999) e dirigiu A Era do Gelo (2002) e Robôs (2005);

Tanto natureza quanto animais parecem muito reais e vivos; A paleta de cores do filme distribui bem sua aventura, com cores alegres – e principalmente verdes, do lado do bem, e tudo escuro e muito sombrio do lado podre da história.

Nas vozes originais Beyoncé, Christoph Waltz, Colin Farrell, Amanda Seyfried, Josh Hutcherson e Steven Tyler;

EPIC
‘Reino Escondido’ (FOTO: Fox/divulgação)

Melhores momentos: o ‘reencontro’ entre a adolescente – já minúscula – e seu pai, que tanto acreditou na existência dos pequeninos;

As sequências de ação, que, geralmente envolvem os combates dos Homens-Folha contra a Degradação, são muito bem animados. Literalmente.

Pontos fracos: trata de um tema global – preservação do meio ambiente, numa trama reciclada… Algo derivativo de Ferngully: As Aventuras de Zack & Crista na Floresta Tropical (1992), FormiguinhaZ (1998), Vida de Inseto (1998) e Avatar (2009);

No visual, a Rainha Dara e os humanos são pouco humanos e de aparência meio bonecos de cera; O tom de comédia adotado no responsável pelos pergaminhos com a história já escrita;

No total, seis roteiristas fizeram a colcha de retalhos da história, que é baseada num livro de William Joyce (Homens-Folha e os Bravos Insetos) – também co-autor do argumento e do co-roteiro final. Quem poliu e fechou o roteiro foi o veterano James V. Hart, autor de Hook – A Volta do Capitão Gancho (1991); Drácula de Bram Stocker (1992); Contato (1997); e O Som do Coração (2007);

Na prateleira da sua casa: através de sua trama traz uma mensagem bonita e necessária, que ensina aos mais jovens o quão importante é a natureza e a preservação do meio ambiente;

Nos extras do Blu-ray há excelentes explicações lógicas e conceituais para que o mundo de Reino Escondido seja possível, como as habilidades dos pequeninos, sua rapidez e flexibilidade e diferenças com os humanos – gigantes;

Extras: Especiais ‘Os Mistérios do refúgio da Lua Revelados’; ‘Pássaros, Insetos e Lesmas: Explorando a Floresta’; ‘Apodrecer é Legal’; ‘Reis da Camuflagem’; ‘Um Reino Escondido em Cinco Centímetros’; Trailer de cinema.

'