Produzida por Ron Howard e estrelada por Geoffrey Rush, “Genius: A Vida de Einstein” estreia no National Geografic

Embora suas descobertas científicas sigam atraindo admiração, poucos conhecem a história completa da tumultuosa vida privada do ícone mais brilhante do século XX, Albert Einstein.

“Genius: A Vida de Einstein”, a nova série mundial de dez episódios do National Geographic, a primeira série roteirizada do canal, que estreia no domingo, 23 de abril, às 22 horas, revela como Albert se converteu em Einstein, enquanto explora suas extraordinárias conquistas profissionais junto às suas apaixonadas, complexas e instáveis relações pessoais.

Produzida pela Fox 21 Television Studios (“The People V. OJ Simpson: American Crime Story”); Imagine Television (“24”) e OddLot Entertainment (Sin nada que perder) a série está baseada no livro de Walter Issacson “Einstein: Sua vida e seu universo” e produzida executivamente por Brian Grazer, Ron Howard e Gigi Pritzker, com Howard marcando sua estreia como diretor de uma série televisiva roteirizada com a direção do primeiro episódio.

A série apresenta as amantes, os inimigos e os colegas de Einstein com um elenco de estrelas encabeçado por Geoffrey Rush (Oscar de melhor ator por Shine-Brilhante, 1996) no papel do célebre científico; Johnny Flynn (Lovesick), como Albert em seus anos de juventude e antes que alcançara a fama mundial; e Emily Watson (A Teoria de Tudo) como sua segunda esposa, e prima irmã, Elsa Einstein.

“Genius: A Vida de Einstein” mostra o surgimento de Einstein desde suas origens humildes como pensador rebelde e criativo, sua luta por reconhecimento e respeito até seu status como celebridade mundial, como o homem que revelou mistérios do cosmos com sua teoria da relatividade.

Em outro aspecto e mais profundo, a série mostra as relações pessoais mais íntimas de Einstein como a relação dele com os filhos, com suas esposas e as diversas mulheres com que ele lhes foi infiel, relações essas em que ele oscilava entre paixão e a insensibilidade.

A série transcorre em uma época de instabilidade mundial durante o período de duas guerras mundiais. Enfrentando o crescente anti-semitismo na Europa, a vigilância por parte de espiões e a possibilidade da aniquilação atômica, Einstein luta para estar à frente como esposo e pai, além de homem de princípios, mesmo quando sua própria vida corre perigo.

“eu não tenho nenhum talento especial, sou apenas apaixonadamente curioso”.

A série começa com um Einstein (Flynn) adolescente que se opõe ao seu pai abandonando a escola na Alemanha para ir à universidade na Suiça. Seu amor pelas mulheres e sua paixão pela teoria física florecem depois que ele destrói o coração de seu primeiro amor, Marie Winteler (Shannon Tarbet, de “Virtuoso”), para conquistar sua misteriosa e ilusória companheira de universidade, a estudante de física Mileva Maric (Samantha Colley, de “Victoria”).

Seu romance os antagoniza com seus professores e conduz um inesperado problema, obrigando-os a suspender seus grandes sonhos e Einstein a buscar um emprego em uma oficina de patentes, por insistência de seu amigo Michele Besso (Seth Gabel, Salem, Fringe). Lutando para abrir caminho no estabelecimento científico, Einstein publica cinco artigos acadêmicos originais em um ano, chamando a atenção de muitos, entre eles se encontrava um ciêntífico que se tornaria logo seu adversário, o Dr. Philipp Lenard (Michael McElhatton, de “Game of Thrones”).

À medida que avança a Primeira Guerra Mundial e seu casamento começa a desmoronar, Einstein inicia um romance com sua prima irmã, Elsa. As mudanças na política mundial fazem com que os círculos científicos sejam mais politizados, o que causa fricção com seus amigos e colegas, como Fritz Haber (Richard Topol, de “Elementary”) e Max Planck (Ralph Brown, de “Alien 3”). Com uma postura moral, Einstein se recusa a apoiar o esforço bélico alemão. E quando começa a guerra e fecham as fronteiras, não pode ver seus filhos na Suiça quando eles mais necessitam.

“Nunca penso no futuro, ele chega rápido demais”.

A sorte de Einstein (Rush) melhora depois da guerra, quando ele demonstra sua teoria da relatividade. A ponto de se transformar em uma celebridada da noite para o dia, Elsa (Watson) exige que eles se casem para evitar escândalo. Lutando com Mileva pelo divórcio, Einstein também deve lidar com a montanha russa da fama. Depois de uma tensa entrevista com um funcionário do consulado, Raymond Geist (Vincent Kartheiser, Mad Men, Saints & Strangers), ele escapa da onda crescente do anti-semitismo e pede abrigo aos Estados Unidos como imigrante.

Vivendo e ensinando em Princeton (Nueva Jersey), Einstein segue sendo massacrado por todos os lados. Sua difícil relação com seus filhos e seus netos é um peso, e ele termina na cama com a espiã russa Margarita Konenkova (Ania Bukstein, Game of Thrones). Além disso, deve lidar com os ataques de J. Edgar Hoover (T.R. Knight, Grey’s Anatomy), que quer destruí-lo a todo custo. Paralelamente, ele enfrenta talvez o maior desafio de sua vida: a pressão por colocar de lado o pacifismo que sempre teve na esperança de parar Hitler em sua conquista na Europa .

Filmada em Praga (República Checa), onde viveu e lecionou Einstein no início de sua carreira, a série também apresenta diversas superestrelas da ciência do início do século XX, entre elas se encontram Marie e Pierre Curie, Wilhelm Rontgen, Carl Jung e Werner Heisenberg, entre outros. “Genius: A Vida de Einstein” estreia a nível internacional em abril pelo National Geographic em 171 países e 45 idiomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *