“Padrinhos Ltda.” é uma comédia sobre o aluguel de padrinhos de casamento

/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/14/2015/07/Padrinhos LTDA
“Padrinhos LTDA” já disponível em DVD e Blu-ray (Foto: Sony)

Padrinhos Ltda. (The Wedding Ringer, 2015) de Jeremy Garelick

O filme: um homem (Josh Gad) está preparando a sua cerimônia de casamento, mas ele não tem amigos que possam ser seus padrinhos, nem amizades suficiente para convidar. Para fingir que tem amigos, ele contrata um especialista em ser um padrinho de mentira (Kevin Hart), e mais desconhecidos para se passarem por outros convidados. Mas o problema é que este grupo completamente atrapalhado pode colocar os planos de seu casamento em risco.

Porque assistir: para quem gosta da espetacular comédia Eu Te Amo, Cara (2009), pode ser um motivo para ver um filme com um mote parecido. Afinal, o que você faria se fosse casar e não tivesse amigos suficientes para serem seus padrinhos? Aqui, a brincadeira é que o bom moço da vez não fica amigo de alguém muito rápido (como em Eu Te Amo, Cara), mas aluga um time inteiro de padrinhos.

Um dos protagonistas é Josh Gad, o destaque de Pixels (2015) – nos cinemas –, e que já havia chamado a atenção em Amor e Outras Drogas (2010).

Kevin Hart é o mesmo engraçadinho de Ajuste de Contas (2013), em que se destaca frente à feras como Robert DeNiro, Stallone e Kim Basinger. Aqui tenta de novo, em ritmo frenético, encaixar piada atrás de piada, mas nada que seja memorável.

Também no elenco a loira Kaley Cuoco-Sweeting. Mais conhecida como a Penny da série de TV, The Big Bang Theory (2007~), mas que ainda não conseguiu emplacar no cinema.

Melhores momentos: a despedida de solteiro, os ensaios do casamento e a tentativa de Kevin Hart se passar por um padre/pastor.

Mas a melhor piada, disparada é para um momento Lost (2006~2010), na última cena do filme, com o eterno Hurley, Jorge Garcia. A piada é espetacular.

Pontos fracos: se a história já explode no grau de previsibilidade, na maioria extrema dos casos as piadas se tornam apenas bobas e repetitivas, além de explorar até se esgotar em gags físicas.

Na prateleira da sua casa: disponível em DVD e Blu-ray pela Sony, a fita é uma comédia descartável, que apela para o humor raso e simplório. Pode divertir minimamente, mas há quem goste de um simples besteirol.

Ah, e a direção é de Jeremy Garelick, autor do roteiro do bom Separados Pelo Casamento (2006).

/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/14/2015/07/Termo vetor segunda versão DEITADA 5