O cinema de Ridley Scott, Terrence Malick, David Mamet e Ben Stiller

Filmes---Diretores---Top-e-Trash
Arte: Tiago Leite

 

O que têm em comum Ridley Scott, Terrence Malick, David Mamet e Ben Stiller? Além de trabalharem no mundo do cinema e assinarem suas obras (na função de diretor, produtor e roteirista – assim como o ator, que também arrisca as funções atrás das câmeras), os quatro aniversariam no mesmo dia, 30 de novembro.

Com carreiras bem distintas entre si, o resultado da fusão de talentos é uma lista híbrida com o melhor e o pior dos quatro.

Ridley Scott (76) já venceu o Oscar de melhor filme por Gladiador (2000) – também indicado pela direção deste e de Falcão Negro em Perigo (2001). Mas, na lista de melhores obras os citados foram Thelma & Louise (1991) – indicado ao Oscar de melhor direção, em sexto, e as ficções Alien, O Oitavo Passageiro (1979) – em terceiro – e Blade Runner, O Caçador de Andróides (1982), tão criticado em seu lançamento, mas hoje considerado um clássico do cinema, o primeirão.

Terrence Malick (70) é um ermitão. E adora ser assim. Diretor e roteirista cravou três posição na lista. O segundo é A Árvore da Vida (2011), Palma de Ouro em Cannes e indicado ao Oscar de melhor filme e diretor. Vencedor do Urso de Ouro em Berlim, Além da Linha Vermelha (1998) é o quinto, e também concorreu ao Oscar de melhor filme, direção e roteiro adaptado. Fechando a conta, sua estreia avassaladora, Terra de Ninguém (1973), em nono.

O dramaturgo David Mamet (66) também brinca de cinema. Ele adaptou o roteiro do genial Mera Coincidência (1997) – indicado ao Oscar de roteiro adaptado, em quarto – e costurou a trama de Os Intocáveis (1987), baseado num livro e seriado de TV, em sétimo. O filme número oito é O Sucesso a Qualquer Preço (1992), o qual assina o roteiro, adaptando sua própria peça de teatro.

Ben Stiller (48) é muito mais lembrado por seus filmes exageradamente cômicos, mas já assinou algumas obras como diretor, roteirista e produtor. A décima posição é sua, com a comédia que destila ironia em Hollywood, Trovão Tropical (2008).

 

Ridley Scott-Terrence Malick-David Mamet-Ben Stiller
Arte: Tiago Leite

 

O pior de Ridley Scott também lidera a lista trash. Sua reinvenção de Robin Hood (2009) fez sucesso na bilheteria. E só. A propaganda militarista americano disfarçada de aventura Até o Limite da Honra (1997) é o quinto, a comédia romântica regada a vinho Um Bom Ano (2006) – de safra ruim em sexto e o thriller morno Hannibal (2001) em sétimo. Este último, coincidentemente, um roteiro de David Mamet.

O dramaturgo assina o roteiro e a direção do fraco A Trapaça (1997), em oitavo, e assina o roteiro do remake Não Somos Anjos (1989). Malick não tem nenhum filme trash em sua filmografia, mas comparece aqui com eco-romance O Novo Mundo (2005).

Ben Stiller dirigiu a comédia de humor negro O Pentelho (1996), em nono, e produziu e atuou em Com a Bola Toda (2004), em segundo. O quarto colocado é Zoolander (2001), onde Stiller comete quatro erros ao atuar, escrever o roteiro, produzir e dirigir o filme.

 

Arte: Tiago Leite
Arte: Tiago Leite