Mostra New Queer Cinema promove reflexão sobre sexualidade e gênero em Fortaleza

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 6 a 18 de setembro de 2016, a Mostra New Queer Cinema – Segunda Onda, com filmes que desafiaram padrões estéticos, políticos e sexuais na década de 1990. Esta é a segunda vez que a mostra chega ao espaço cultural. Em 2015, foi realizada a edição Cinema, Sexualidade e Política.

A programação desta edição contempla títulos conhecidos do grande púbico, como Kids e Meninos não choram, com conceituados nomes do cinema autoral, como Apichatpong Weerasethakul (Mal dos Trópicos), Karim Aïnouz (Madame Satã), Nagisa Oshima (Tabu) e Lucrecia Martel (O Pântano).

Madame Satã (direção: Karim Aïnouz)

Os títulos abordam temas que estão cada vez mais atuais e em pauta, marcados pela abordagem de identidade de gênero e relacionamentos entre personagens gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros de países e culturas diferentes, que ampliam a discussão aberta pelo New Queer Cinema (NQC) na virada dos anos 1980 para os anos 1990.

O NQC é um movimento cinematográfico liderado por cineastas britânicos e norte-americanos e nasceu em meio ao ápice da crise da AIDS e de uma corrente política conservadora puxada pelos governos de Margaret Thatcher e Ronald Reagan. Expoentes como Gus Van Sant e Todd Haynes confrontaram o cinema politicamente correto do período e levaram às telas temas irreverentes e antinormativos que influenciaram cineastas em todo o mundo.

Foco da mostra na CAIXA Cultural Fortaleza, os filmes da chamada segunda onda deram sequência ao movimento e extrapolaram as fronteiras geográficas e culturais de seus antecessores. “As produções apresentam histórias na Ásia, América Latina, Espanha e muitos outros lugares. Esse também foi o momento em que o cinema de gênero avançou para o circuito comercial, mostrando que esse tipo de obra tem público além dos festivais”, explica Denilson Lopes, que assina a curadoria dos filmes ao lado de Mateus Nagime.

Entre os títulos, o público poderá conferir os longas de estreia de grandes cineastas, como Spike Jonze (Quero ser John Malkovich) e François Ozon (Sitcom), além de títulos que dialogam com o movimento, como o brasileiro Madame Satã, considerado de grande importância para os filmes queers contemporâneos nacionais.

Durante a mostra, será lançado um livro-catálogo com informações sobre diretores e filmes exibidos, fichas técnicas dos filmes, fotos, sinopses. O material ainda abordará contextualização sobre a internacionalização do movimento com artigos sobre o tema na visão de críticos artistas e estudiosos.

Debates

Além dos filmes, o público poderá conferir dois debates gratuitos. No dia 8 de setembro, com o tema Revoltas queers dentro do cinema queer, o debate conta com a presença do preparador de elenco Armando Praça e do curador da mostra, Mateus Nagime. A mediação será de Aleques Eiterer, produtor da mostra. No dia 15, será a vez do tema Um novo cinema Queer na virada do milênio, com a participação do crítico de cinema Ailton Monteiro e do professor Henrique Codato, com mediação de Denilson Lopes.

Programação completa no site oficial: www.newqueercinema.com.br

Serviço:
Cinema: Mostra New Queer Cinema – Segunda Onda
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 6 a 18 de setembro de 2016 (coquetel de abertura no dia 6, às 19h)
Horários: Consultar programação
Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia)
Classificação Indicativa: Consultar programação
Vendas a partir de 2h de cada sessão, na bilheteria do local
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Debate Revoltas queers dentro do cinema queer
Data: 8 de setembro
Horário: 20h
Debate Um novo cinema Queer na virada do milênio
Data: 15 de setembro
Horário: 20h
Informações gerais | CAIXA Cultural Fortaleza:
(85) 3453-2770

'