Dia dos Namorados? Veja os 7 filmes de traição mais quentes do cinema

filmes-de-traição

Atração Fatal (Fatal Attraction, 1987) de Adrian Lyne
Quem trai quem: aproveitando o fato de sua mulher (Anne Archer) estar viajando, advogado (Michael Douglas) tem um caso selvagem com uma executiva (Glenn Close), que demostra ser desequilibrada emocionalmente.
Cenas quentes: após uma paquera e approach em um bar, rola uma tórrida transa em cima da pia da cozinha, com direito a segundo tempo no elevador.

Perdas e Danos (Damage, 1992) de Louis Malle
Quem trai quem: um respeitado membro do parlamento inglês (Jeremy Irons) trai a esposa (miranda Richardson) ao se apaixonado por Anna (Juliette Binoche), a noiva de de seu filho, apesar do perigo da ação, que pode fazer eclodir sua família. há uma estranha cena de sexo entre os dois, em que
Cenas quentes: em uma sequência, Anna fica tentando resistir, se debate de forma estranha, mas depois acaba se entregando de maneira luxuriante, que inclusive ilustra o polêmico cartaz da fita, com os olhos tapados um pelo outro.

Assédio Sexual (Disclosure, 1994) de Barry Levinson
Quem trai quem: executivo (Michael Douglas) casado, e que espera ser promovido, é surpreendido com a indicação de uma mulher (Demi Moore), por quem já teve um caso no passado. Na noite da promoção, ela o convida para uma conversa após o expediente e tenta forçá-lo a ter relações sexuais. Em virtude de sua recusa, ela ameaça destruí-lo na empresa.
Cenas quentes: entre muitos pedidos de “não” de Michael Douglas, há uns amassos violentos, seios esfregados na cara do homem casado, arranhões, mãos nada bobas e alguma submissão. Até que o “não” final acontece.

Ligadas pelo Desejo (Bound, 1996) dos Irmãos Wachowski
Quem trai quem: a amante de um criminoso (Jennifer Tilly) o trai com uma ex-presidiária (Gina Gherson), e tentam roubar dinheiro de um esquema da máfia local.
Cenas quentes: após uma troca de olhares no elevador, Jennifer Tilly se entrega aos prazeres do lesbianismo nas mãos e língua de Gina Gherson, formando um casal que não tem nada a perder.

Infidelidade (Unfaithful, 2002) de Adrian Lyne
Quem trai quem: uma esposa suburbana de Nova York ( Diane Lane) põe seu casamento com o esposo (Richard Gere) em risco ao se entregar à uma aventura adúltera com um desconhecido que troca olhares no meio da rua (Olivier Martinez).
Cenas quentes: São várias. Da primeira, após um vendaval, em que o sexo é consumado em um sofá, a outra, em que Diane Lane e Olivier Martinez transam no banheiro de um restaurante.

O Segredo de Brokeback Mountain (Brokeback Mountain, 2005) de Ang Lee
Quem trai quem: dois cowboys (Jake Gyllenhaal e Heath Ledger) aceitam um trabalho no interior americano e acabam se envolvendo sexualmente. Após o fato, continuam suas vidas e se casam (xom Anne Hathaway e Michelle Williams, respectivamente), contudo continuam a manter encontros secretos para matar a saudade.
Cenas quentes: após uma noite de bebedeiras, os cowboys descobrem um novo aspecto de sua sexualidade em uma tenda nas montanhas de Brokeback, na sequências que incluem beijos apaixonados e cuspe.

Pecados Íntimos (Little Children, 2006) de Todd Field
Quem trai quem: após encontros no parque com seus respectivos filhos pequenos á tiracolo, a casada Sarah (Kate Winslet) e o também casado Brad (Patrick Wilson) vivem uma tórrida aventura extraconjugal.
Cenas quentes: há algumas, e o casal é bem bonito, com química. Numa das cenas mais quentes, os dois amantes transam na lavanderia.