“Deuses e Monstros” tem interpretação histórica de Ian McKellen

Deuses e Monstros (Gods and Monsters, 1998) de Bill Condon

O drama Deuses e Monstros (Gods and Monsters, 1998) já está disponível no catálogo da Classicline (preço sugerido R$ 29,90). O filmaço é estrelado por Ian McKellen, Brendan Fraser e Lynn Redgrave. Em 2006 o filme saiu em um DVD de revista, com qualidade duvidosa. Essencial na videoteca dos amantes do cinema, a produção venceu o Oscar de melhor roteiro adaptado e o Globo de Ouro de atriz coadjuvante (Lynn Redgrave).

Grande destaque do filme, McKellen ganhou sua primeira indicação ao Oscar de melhor ator pela interpretação histórica. Na pele do personagem real James Whale, diretor de clássicos como Frankenstein (1931) e A Noiva de Frankenstein (1935), o ator também concorreu ao Globo de Ouro.

O drama que conta os últimos dias da vida do diretor britânico que fez sucesso em Hollywood também concorreu ao Globo de Ouro de melhor filme (drama) e deu à Lynn Redgrave a nomeação ao Oscar de atriz coadjuvante.

Em 1957, James Whale (Ian McKellen), diretor que fez sucesso nos anos 30 com seus clássicos filmes de terror, volta para casa, após se recuperar de um derrame. Aposentado há algum tempo, o cineasta se ocupa com a pintura e conta apenas com os cuidados de sua dedicada, fiel e severa empregada, Hanna (Lynn Redgrave).

Contudo, um novo jardineiro, Clayton Boone (Brendan Fraser), desperta seu desejo, mesmo com as diferenças culturais. Boone, um ex-veterano da Marinha e da Guerra da Coreia, não tem o refinamento do diretor, e que sabendo das preferências sexuais do seu patrão, tem dúvida sobre os verdadeiros interesses dele.

Estes acontecimentos ocorrem sob os olhares vigilantes da governanta Hanna, que conhecendo bem o patrão, quer evitar que o jovem seja envolvido por ele. Mas mesmo assim a amizade cresce e, simultaneamente, o jardineiro começa a ser pago para posar para as pinturas dele. Mas algo inesperado está para acontecer, enquanto o melancólico diretor relembra suas memórias.

Bill Condon

Roteirista do vencedor do Oscar de melhor filme, Chicago (2002)Bill Condon adaptou o roteiro e dirigiu Deuses e Monstros. Em sua filmografia filmes sortidos, como o drama Kinsey (2004), o drama-musical Dreamgirls – Em Busca de um Sonho (2006), os dois filmes que findam a “saga” Crepúsculo (Amanhecer – Parte 1 e 2; 2011-2012) e o thriller fracassado O Quinto Poder (2013).