Curta-metragem “Namoro à Distância” tem estreia mundial no TIFF

Com roteiro e direção de Carolina Markowicz, o curta-metragem “Namoro à Distância” fará sua estreia mundial na 42ª edição do TIFF 2017 – Festival Internacional de Cinema de Toronto, um dos eventos mais importantes do cinema que acontece anualmente na cidade canadense.

A produção é o único curta 100% brasileiro a participar da competição. Estrelado pelo ator uruguaio Matías Singer, o filme narra a história de um homem que é sexualmente obcecado por ETs. A obra traz um olhar sarcástico sobre um rapaz que entra para um programa de disque sexo com ETs que ocorre no interior de São Paulo.

Neste ano, o Festival selecionou 35 curtas-metragens de todo o mundo que se destacaram por sua diversidade de vozes e origens. São obras produzidas em mais de 30 países e em 16 idiomas diferentes, incluindo muitos participantes do Oriente Médio e da América Latina.

Outra novidade apontada pelo TIFF 2017 é o aumento da participação feminina na direção: dos 35 filmes selecionados, 17 foram dirigidos por mulheres, que é o caso de “Namoro à Distância”. A obra de Carolina Markowicz conta com produção assinada pela Yourmama, direção de fotografia de Pepe Mendes, direção de arte de Vicente Saldanha, produção de Mayra Auad, Mário Peixoto e Carlos Guedes, som da Áudio Ink, além de pós-produção e apoio de produção da Warrios VFX.

O Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF) acontece anualmente na cidade canadense e se tornou um dos eventos mais importantes do mundo do cinema, ao reunir em duas semanas alguns dos principais filmes que serão lançados no fim do ano e vão concorrer aos principais prêmios do Oscar. O festival acontece de 7 a 17 de setembro de 2017 em Toronto. Para mais informações, acesse: www.tiff.net/tiff/

Sobre Carolina Markowicz

Carolina Markowicz é roteirista e diretora. Seu primeiro curta-metragem de sucesso foi “69-Luz Square”, vencedor de inúmeros prêmios em importantes festivais ao redor do mundo, incluindo o melhor curta no Festival de Filme do Rio de Janeiro exibido no MoMa-NY. O filme “Edifício Tatuapé Mahal”, codirigido com Fernanda Salloum, que estreou no TIFF de 2014, foi um dos mais premiados do Brasil e selecionado para mais de 200 festivais pelo mundo, sendo quinze vezes eleito como melhor filme e também melhor roteiro. Também no TIFF de 2014, Carolina foi eleita uma dos “5 filmmakers to watch” do Short Cuts International pelo curador do Festival, Shane Smith.

Já em 2015, Carolina figurou na lista dos 10 jovens cineastas internacionais selecionados para participar do TIFF TALENT LAB, que teve mentores como Wim Wenders e Jim Stark, no qual trabalhou no roteiro de “Postergados”, que estreou no Festival Internacional de Curtas de São Paulo. Sua estréia internacional será no Festival de Biarritz ainda este ano. Em 2016, o roteiro de seu primeiro longa-metragem “Quando Minha Vida Era Minha Vida”, com produção da YOURMAMA e SUPERFILMES, foi um dos vencedores do edital de doctoring da SPCINE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *