Conheça os filmes que concorrerão ao Troféu Candango do 50º Festival de Brasília

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro anunciou hoje os filmes selecionados para a Mostra Competitiva de sua 50ª edição. Nove filmes concorrem ao Troféu Candango na categoria longa-metragem e outros 12 competem na categoria de curta-metragem. Todos os selecionados receberão Cachê de Seleção, que este ano soma R$ 340 mil. O festival será realizado de 15 a 24 de setembro, tendo como palco principal o Cine Brasília.

Presidente do festival, o secretário de Cultura do Distrito Federal, Guilherme Reis, destaca o fato de terem sido selecionados nove longas de nove estados. “Isso mostra uma produção realmente nacional neste aniversário dos 50 anos do festival”, diz. Além disso, é importante notar a diversidade das obras em competição, reflexo de uma política de promoção cultural atenta à diversidade do país. “Há produções que abordam questões identitárias, raciais e de gênero, assim como os dilemas éticos do Brasil de hoje”, destaca.

Maior vitrine do cinema nacional e mais antigo evento do gênero no país, o Festival de Brasília mostra nesta edição a força da produção audiovisual brasileira. “O festival mantém toda sua tradição, como centro de efervescência de debates estéticos e políticos, mas também se alinha às principais questões do mercado cinematográfico e das novas tendências”, avalia o secretário Guilherme Reis.

Esta edição recebeu 778 inscritos na Mostra Competitiva, um recorde. Do número total, 608 produções são de curta-metragem. Os longas correspondem a 170 filmes. Confira abaixo, os filmes que disputarão o Troféu Candango no 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Depois de passar por Berlim, “Vazante” concorre em BSB

Mostra competitiva de longa-metragem

· ARÁBIA, de Affonso Uchoa e João Dumans, MG

· CAFÉ COM CANELA, de Ary Rosa e Glenda Nicácio, BA

· CONSTRUINDO PONTES, de Heloisa Passos, PR

· ERA UMA VEZ BRASÍLIA, de Adirley Queirós, DF

· MÚSICA PARA QUANDO AS LUZES SE APAGAM, de Ismael Cannepele, RS

· O NÓ DO DIABO, de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé, Jhesus Tribuzi , PB

· PENDULAR, de Julia Murat, RJ

· POR TRÁS DA LINHA DE ESCUDOS, de Marcelo Pedroso, PE

· VAZANTE, de Daniela Thomas, SP

 

Mostra competitiva de curta-metragem

· A PASSAGEM DO COMETA, Juliana Rojas, SP

· AS MELHORES NOITES DE VERONI, Ulisses Arthur, AL

· BAUNILHA, Leo Tabosa, PE

· CARNEIRO DE OURO, Dácia Ibiapina, DF

· CHICO, Irmãos Carvalho, RJ

· INOCENTES, Douglas Soares, RJ

· MAMATA, Marcus Curvelo , BA

· NADA, Gabriel Martins , MG

· O PEIXE, Jonathas de Andrade, PE

· PERIPATÉTICO, Jessica Queiroz, SP

· TENTEI, Laís Melo, PR

· TORRE, Nadia Mangolini, SP

Nelson Pereira dos Santos será homenageado

Todos os filmes selecionados para as mostras competitivas receberão Cachê de Seleção, nos valores de R$ 15 mil para filmes de longa-metragem em Competição Oficial; de R$ 10 mil para longas na Sessão Especial Hors Concours; de R$ 5 mil para curtas em Competição Oficial; e de R$ 3 mil para longas programados em mostras paralelas.

No próximo dia 15 de agosto, será divulgada a programação completa do festival, ocasião em que serão anunciados os filmes que integram as mostras especiais, sessão hors concours, filmes de abertura e encerramento, além de seminários.

O Júri Oficial de cada categoria das mostras competitivas será constituído por cineastas, críticos, pesquisadores e artistas com comprovada experiência, designados até 15 dias antes do início do Festival. O Júri Oficial indicará os vencedores para as seguintes categorias do Troféu Candango: categoria de longa-metragem (Melhor Filme de longa-metragem, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som, Melhor Montagem); categoria de curta-metragem (Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som, Melhor Montagem.

Esta 50ª edição homenageia o diretor Nelson Pereira dos Santos, que receberá a medalha Paulo Emílio Salles Gomes pela grande contribuição ao cinema brasileiro.

Além das categorias selecionadas pela Júri Oficial, o público irá selecionar os premiados pelo Júri Popular, que receberão o Prêmio Petrobras de Cinema, no valor de R$ 200 mil, destinado à distribuição comercial do filme. Este ano, pela primeira vez, o público poderá opinar por meio do aplicativo oficial do Festival de Brasília.

Serviço

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro – 50ª edição
Quando: 15 a 24 de setembro de 2017