“Cine Holliúdy”: mais de 100 mil espectadores somente no Ceará

Com apenas 9 cópias exibidos em 13 salas do Ceará, mais de 100 mil espectadores já conferiram “Cine Holliúdy” nos cinemas. Até a última sessão da última quarta-feira, 21, mais precisamente 101.207 ingressos foram vendidos em apenas 13 dias, somente no Ceará.

Com esses números, o filme cearense dirigido por Halder Gomes ocupa o 8º lugar no ranking nacional, e desde a sua estreia possui a melhor média do país de público por sala. A título de comparação, a média de público de “Cine Holliúdy” é similar à de “Os Vingadores” (2011), “Tropa de Elite 2” (2009), “Avatar” (2009) e “Titanic” (1997), todos gigantes de bilheteria.

Após atrair mais de 22 mil pessoas no primeiro final de semana, diferente da curva do mercado, em que um filme cai – em média 30%, o primeiro filme nacional falado em “cearensês” e com legendas, continuou sua escalada de sucesso. Na segunda semana o filme teve um crescimento de 28%, conforme os dados da Rentrak, consultoria especializada em bilheteria pelo mundo.

Expansão Norte/NE

Cumprindo o plano de expansão da Downtown/Paris Filmes, a partir de 30 de agosto, mais 11 cidades do Norte e Nordeste receberão 50 cópias do longa. São elas: Manaus, Belém, Maceió, Salvador, São Luís, João Pessoa, Campina Grande, Recife, Teresina, Natal e Aracaju. Caso o filme tenha números expressivos também no Norte/Nordeste, o próximo passo é estrear no Sul e Sudeste.

Segundo Halder Gomes, inicialmente a ideia da Downtown Filmes era distribuir 22 cópias para as regiões, mas devido o sucesso o número mais que dobrou. “Eu sabia que o filme era muito aguardado, mas eu não tinha noção como isso iria se transformar em número, em relação a quantidade de público”.

O filme

“Cine Holliúdy” é inspirado no curta-metragem, premiado nacional e internacionalmente, “Cine Holliúdy – O Astista Contra o Caba do Mal (2004)” e retrata de forma hilária, romântica, lúdica e nostálgica as exibições mambembes de cinema no interior do Ceará, na década de 70, período em que a popularização da TV iniciava a sentença final aos cinemas nas pequenas cidades.

Leia mais:

Crítica: “Cine Holliúdy” é uma declaração de amor ao cinema (e ao Ceará)

Entrevista: Halder Gomes, o ‘astista do Ceará’

“Cine Holliúdy” está entre as 10 maiores bilheterias do Brasil