Crítica: “Liga da Justiça” é uma bobagem épica com cara de desenho animado

Depois de Homem de Aço (2014), Batman Vs. Superman (2016), Esquadrão Suicida (2016) e Mulher-Maravilha (2017), chegou a hora de juntar (quase) todo mundo dos quadrinhos da DC na superprodução Liga da Justiça (Justice League, 2017) de Zack Snyder. Empolga? Nem tanto. É um desastre? Longe disso. Pois bem… A Warner já…

Crítica: “Doentes de Amor” é mais dramático que engraçado, mais familiar que romântico

Doentes de Amor (The Big Sick, 2017) de Michael Showalter Imagine que uma história de vida sua será transformada em filme e você será o ator que interpreta a si próprio ao lado de atores profissionais encenando personagens reais que fazem parte da sua vida. Isso acontece com Kumail Nanjiani…

Crítica: cinebiografia “Pelé” é pior que 7 X 1

Pelé: O Nascimento de uma Lenda (Pele: The Birth of a legend, 2016) de Jeff e Michael Zimbalist Atleta do Século. Tesouro Nacional. Vencedor de três Copas do Mundo como jogador. Recordistas de gols (com 1.283) na história do futebol. Se é melhor que Maradona ou Messi, não consigo cravar…

Crítica: “Além da Morte” é um remake que já nasce morto

Além da Morte (Flatliners, 2017) de Niels Arden Oplev As maiores qualidades de um filme de suspense, são: uma história bem amarrada (de preferência com um mistério envolvido a ser solucionado), acompanhado de bons sustos e uma resolução que dê um certo entedimento e/ou resolução aceitável para a sua narrativa.…

Confiras as resenhas das estreias de “Blade Runner 2049”, “Chocante” e “Churchill”

As estreia da semana Blade Runner 2049 (Idem, 2017) de Denis Villeneuve: Estamos em 2049, e após os problemas enfrentados com os modelos Nexus 8, uma nova espécie de replicantes é desenvolvida, de forma que seja mais obedientes (e escravos) aos humanos. Um deles é K (Ryan Gosling), um Blade Runner…

Crítica: “Blade Runner 2049” é uma obra-prima que amplia os conceitos do original

“Blade Runner 2049” mostra que os replicantes são mais humanos que os humanos Pode acreditar, a sequência Blade Runner 2049 (Idem, 2017) de Denis Villeneuve, tem um grande diretor no comando, uma história bem desenvolvida, e todos os elementos de uma obra-prima que amplia os conceitos do filme original. E…

Festival de Brasília: os cinco contos de horror de “O Nó do Diabo”

Brasília, 20 de setembro de 2017* “O Nó do Diabo” (2017) de Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhésus Tribuzi: Cinco contos de horror que se passam em uma fazenda tomada por horrores há mais de 200 anos. Cinco encontros com a morte, e um nó que não se desata.…

A noite em que eu chorei duas vezes em dois filmes consecutivos no Festival de Brasília

Brasília, 20 de setembro de 2017* A noite não se apresentava grande coisa para mim. Um curta-metragem sem sinopse, e um documentário de uma estreante (na cadeira de diretora). Mas foi bem diferente quando as luzes do Cine Brasília se apagaram nesta terça-feira (19), quarto dia da Mostra Competitiva do…

Festival de Brasília: a baianidade nagô da comédia “Café com Canela”

Brasília, 19 de setembro de 2017* “Café com Canela” de Ary Rosa e Glenda Nicácio: na região do Recôncavo da Bahia, Margarida (Valdinéia Spriano) vive isolada pela dor da perda do filho. Não muito longe dali, Violeta (Aline Brunne) segue a vida entre adversidades do dia a dia, cuida da…

Festival de Brasília: “Pendular” de Júlia Murat

Brasília, 18 de setembro de 2017* “Pendular” de Júlia Murat: Um jovem casal (Raquel Karro e Rodrigo Bolzan) se muda para um grande galpão industrial abandonado. Uma fita laranja colada no chão divide o espaço em duas partes: à direita, o ateliê de escultura dele e, à esquerda, o estúdio de…