“Cabaret” e “Victor ou Victoria” são musicais clássicos com muitas similaridades

“Cabaret” (1972) e “Victor ou Victoria” (1982) são filmes musicais, protagonizados por mulheres e concorreram às principais categorias no Oscar e Globo de Ouro. Tem mais, são dois grandes (re)lançamentos da Classicline no mercado de home video do Brasil, com imagem cristalina e cópias sensacionais. Para arrematar suas similaridades, ambos se passam ali pelo início dos anos 30, em cidades tomadas pelo medo da II Guerra Mundial, a Berlim nazista de Cabaret, e a Paris retratada em Victor ou Victoria.

Nem é tão impossível assim de se imaginar, Sally Bowles (Liza Minnelli) e Victoria Grant (Julie Andrews) numa mesa de café, trocando ideias sobre um espetáculo meio Cabaret, meio Victor ou Vitória, logo após a guerra. Ah, um dueto das duas, hein?

Pois bem, voltando à realidade, vamos aos filmes agora… Que tal acrescentar um pouco de música à sua videoteca?

Cabaret (Idem, 1972) de Bob Fosse | Com: Liza Minnelli, Michael York, Joel Grey e Helmut Griem | Indicado a 10 Oscar (incluindo melhor filme), venceu oito estatuetas (melhor diretor, atriz-Liza MInnelli, ator coadjuvante-Joel Grey, fotografia, montagem, direção de arte & cenários, trilha sonora e som) | No Globo de Ouro, venceu os prêmios de melhor filme (comédia ou musical), atriz e ator coadjuvante, sendo indicado também para outras seis categorias | Classicline (preço sugerido R$ 29,90)

Sinopse: Berlim, início da década de 30. O nazismo cresce em velocidade impressionante, mas a grande maioria das pessoas ainda não tem noção do terrível poder que aquela força política terá num futuro bem próximo. Sally Bowles (Liza Minnelli), uma sonhadora jovem americana, canta no cabaré Kit Kat, comandado por Emcee (Joel Grey). Ela se apaixona pelo escritor Brian Roberts (Michael York), e ambos se envolvem com Maximilian von Heune (Helmut Griem), um nobre alemão. Quando Sally fica grávida, Brian a pede em casamento e declara não se importar com a paternidade da criança. Mas o futuro lhes reserva outro destino. Com uma trilha sonora escrita em parceria pela lendária dupla John Kander e Fred Edd, a obra está consagrada como um dos maiores musicais da história do cinema.

Victor Ou Victoria (Victor Victoria, 1982) de Blake Edwards | Com: Julie Andrews, James Garner, Robert Preston, Lesley Ann Warren, Alex Karras e John Rhys-Davies | Indicado a sete Oscar, ganhou na categoria de trilha sonora | Julie Andrews venceu o Globo de Ouro de melhor atriz (comédia ou musical), e o filme foi indicado em outras quatro categorias, incluindo melhor filme (comédia ou musical) | Classicline (preço sugerido R$ 29,90)

Sinopse: Na Paris de 1934, Victoria Grant (Julie Andrews, indicada ao Oscar de melhor atriz) é uma cantora lírica desempregada que conhece Carroll Todd (Robert Preston), um cantor homossexual que tinha sido recentemente demitido. Juntos, eles articulam um plano para levá-la ao sucesso: Vic se fará passar por um homem, o “transformista” Conde Victor Grezhinski. O espetáculo do Conde se torna o maior sucesso da noite francesa. Os problemas começam quando ela se apaixona por King Marchand (James Garner), um gângster, e fica dividida entre manter o seu segredo e o seu sucesso, ou declarar o seu amor.