Adaptação de quadrinhos, “Kingsman” tem ação divertida e brinca de 007

Blu-ray vem recheado de extras (Foto: Fox)

Kingsman: Serviço Secreto (Kingsman: The Secret Service, 2015) de Matthew Vaughn

O filme: Eggsy (Taron Egerton) é um jovem com problemas de disciplina que parece perto de se tornar um criminoso. Determinado dia, ele entra em contato com Harry (Colin Firth), que lhe apresenta à agência de espionagem Kingsman. O jovem se une a um time de recrutas em busca de uma vaga na agência. Ao mesmo tempo, Harry tenta impedir a ascensão do vilão Valentine (Samuel L. Jackson).

Porque assistir: Adaptação da série de quadrinhos criada por Mark Millar e Dave Gibbons, é uma visão jovem e refrescante do mundo de espionagem ao estilo de James Bond.

A trama toma emprestada elementos também da mitologia de rei Arthur e o Cavaleiros da Távola Redonda, com o uso de nomes e funções. É uma obra ágil, engraçada, coesa e muito divertida.

[tribuna-veja-tambem id=”8232″ align=”alignright”]Do mesmo diretor dos sucessos X-Men: Primeira Classe (2011), Kickass: Quebrando Tudo (2010), que conduz a obra de forma ligeira e, por vezes, até impressiona além do divertimento.

No elenco o jovem Taron Egerton é um achado, na pele do impetuoso e confiante Eggsy. Seu mentor é ninguém menos que o charmoso Colin Firth, vencedor do Oscar de melhor ator pelo gago protagonista de O Discurso do Rei (2010).

Com uma pitada de brincadeira, Mark Strong (do filme Antes de Dormir) é Merlin, e faz das suas criações tecnológicas suas “mágicas”. Fato curioso é que o eterno Luke Skywalker de Star Wars, Mark Hamill, faz uma participação como o Professor Arnold.

O Valentine de Samuel L. Jackson é uma graça. O malvado-mor, tem língua presa e fobia de sangue. Indicado ao Oscar de coadjuvante por Pulp Fiction (1994), o veterano se supera no papel vilanesco, porém com fraquezas. Já com sua habitual fleuma britânica, Michael Caine (Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge), mais uma vez cumpre bem o seu papel como o poderoso Arthur, líder do “serviço secreto” secreto.

Melhores momentos: da convocação (e a sequência vibrante no bar), ao treinamento na agência Kingsman; A violenta e divertida sequência em que o agente Harry (Colin Firth), esfacela uma igreja inteira de gente, com as próprias mãos; O jantar (de hambúrgueres) entre Samuel L. Jackson e Colin Firth; A decisão de sacrificar ou não um cachorro; Os embates envolvendo a mortífera Gazelle e suas pernas letais (Sofia Gazelle); A “explosão” de fim de ano na casa do vilão, Valentine (Samuel L. Jackson); O brinde entre Taron Egerton e Michael Caine; A proposta indecente da Princesa para com o herói, Eggsy, em meio ao possível fim do mundo.

Pontos fracos: a abertura para apresentar personagem que ligam à nova convocação no futuro, destoa do longa, mais lenta que a usual agilidade de anos depois.

Na prateleira da sua casa: disponível em DVD, Blu-ray e em Cópia Digital HD para compra e locação no iTunes, Google Play e Play Station. O formato Digital HD tem um arsenal completo de material bônus que trazem o mundo da Kingsman à vida. Não apenas você pode ver uma galeria linda de cenas por trás das câmeras e da produção do filme, mas também o especial “Kingsman: Serviço Secreto Revelado” que mostra 90 minutos exclusivos em estilo icônico, brigas, dispositivos do filme e muito mais.

Outros extras explosivos são os especiais “Do painel à tela: a educação de um superespião do século XXI”, “Heróis e bandidos”, “Um estilo todo seu”, “Ferramentas do ofício”, “Brutalidade de tirar o fôlego”, “Choque cultural: A HQ que deu origem a Kingsman: Serviço Secreto” e trailer.