“A Forca” renova a experiência do terror ‘found-footage’

“A Forca” está disponível em DVD, Blu-ray e Cópia Digital HD (Foto: Warner)

A Forca (The Gallows, 2015) de Travis Cluff e Chris Lofing

O filme: em 1993, um acidente resulta na morte de um ator durante uma apresentação de teatro em uma escola. Passados 20 anos, um grupo de teatro da mesma escola ressuscita a produção para relembrar a tragédia.

Na tentativa de sabotar a peça, três estudantes invadem o prédio à noite e descobrem que os horrores do passado ainda estão por ali, à medida que suas câmeras e celulares capturam uma série de incidentes inexplicáveis e assustadores que os conduzem a um clímax chocante.

Porque assistir: para quem é fã dos filmes de terror adolescente, é uma viagem que vai ficando cada vez mais tensa nas suas 1h20.

Quem curte filmes ao estilo “found-footage” ou de fitas encontradas, esse é o filme. A explicação do início, que as filmagens são propriedade da polícia local, também é uma boa justificativa.

Melhores momentos: a meia hora final é realmente apavorante. E a jovem Pfeifer Brown (no papel de Pfeiffer, a rainha do teatro), se destaque – e muito – sobre os outros atores não-profissionais. [tribuna-veja-tambem id=”10063″ align=”alignright”]

Pontos fracos: fora o prólogo, a meia hora inicial é bem morninha, e Cassidy Gifford, a atriz loira que faz a namorada do dono da câmera, é bem fraquinha.

Na prateleira da sua casa: já disponível em Blu-ray (R$ 69,90) e DVD (R$ 39,90), assim como em Digital HD pela Warner.

O grande extra em alta definição é, sem dúvida, a versão original de “A Forca”. Sua dupla de diretores/produtores/roteiristas detalha na introdução como foi produzir de forma completamente independente o filme entre 2008 e 2012. O filme foi apresentado à Blumhouse (produtora de Atividade Paranormal e Sobrenatural) e depois aprovado para ser “refilmado” de forma profissional.

A versão Blu-ray do filme ainda conta com Surving the Noose e Every School Has its Spirit na forma de extras, ambas detalhando um pouco mais da produção e da mitologia que inspirou o longa-metragem, assim como muitas cenas deletadas e/ou estendidas, além de erros de gravação, estes últimos também presentes na versão DVD.