5 filmes com Adam Sandler que podem fazer você chorar

[tribuna-veja-tambem id=”9259″ align=”alignright”]É um ator de filmes baixos, de tramas repetidas e de piadas físicas. Mas o título não está errado. O Tribuna do Ceará elaborou uma lista com filmes em que o comediante (escrachado) Adam Sandler atua e podem fazer você chorar. E não é de raiva – pela ruindade dos filmes – ou chorar de tanto rir, já que alguns deles são bem engraçadinhos.

Completando 49 anos neste dia 9 de setembro, Sandler passa por um momento complicado na carreira. Dono de muitos sucessos de bilheterias – mas a maioria ruins no currículo – o comediante vem colecionando fracassos. Das últimas cinco comédias que ele estrelou, apenas uma deu dinheiro, e foi uma continuação (Gente Grande 2, 2013). Os outro revês foram (os péssimos) Cada um Tem a Gêmea que Merece (2011), Esse é o Meu Garoto (2012), Juntos e Misturados (2014), culminando nesse verão com a superprodução Pixels (2015).

Mas se você conseguir esquecer as comédias bobocas de Adam Sandler e passar a analisar seus dramas, pode-se dizer que ele tem uma sólida carreira. Inclusive já trabalhou com diretores de prestígio e concorreu até ao Globo de Ouro de melhor ator. Confira a lista:

5. Embriagado de Amor (Punch-Drunk Love, 2002) de Paul Thomas Anderson
Apesar de ser categorizado como comédia no Globo de Ouro – com Adam Sandler concorrendo como melhor ator – a fita de Paul Thomas Anderson (o mesmo de Magnólia, 1999; e Sangue Negro, 2007) é um drama romântico até. O filme bonitinho concorreu à Palma de Ouro em Cannes e seu ao seu diretor o prêmio de direção no Festival. Na trama, Adam Sandler é Barry Egan, um solteirão com problemas de interação social, que mesmo com medo de amar, descobre-se apaixonado.

4. Espanglês (Spanglish, 2004) de James L. Brooks
Um drama sim, mas um drama com toques cômicos tímidos. Inclusive o mesmo diretor vencedor do Oscar por Laços de Ternura (1983) e indicado por Melhor é Impossível (1997), escolheu Adam Sandler para o papel após ver sua capacidade dramática em Embriagado de Amor. Sandler é John Clasky, um chef de cozinha e pai de família em crise existencial e no casamento. A situação se complica quando sua empregada doméstica, uma mexicana (Paz Vega), faz seu coração balançar.

3. Reine Sobre Mim (Reign Over Me, 2007) de Mike Binder
Drama em pura forma, fala de traumas físicos e psicológicos, 11/09 e apresenta um Adam Sandler que tem de lidar com a perda da família e a mudança de direção em sua vida. O sofrimento de Charlie Fineman/Sandler aparece em forma de uma pessoa extremamente contida, quase catatônica, mas que reencontra a amizade em um antigo colega de curso (Don Cheadle).

2. Tá Rindo Do Quê? (Funny People, 2009) de Judd Apatow
Uma dramédia de humor esquisito, o filme satiriza a própria figura de Adam Sandler ao fazê-lo interpretar um comediante que faz sucesso com filmes abobalhados. Não deixa de ser verdade, mas subverte o humor ao colocar o personagem Gene Simmon/Sandler, com uma doença terminal. É o filme mais dramático do diretor de O Virgem de 40 Anos (2005) e Ligeiramente Grávidos (2007).

1. Homens, Mulheres e Filhos (Men, Women & Children, 2014) de Jason Reitman
Um drama sobre como um grupo de adolescentes do ensino médio e seus pais lidam com as diversas maneiras nas quais a internet mudou seus relacionamentos, comunicações, auto-imagens e vidas amorosas. Adam Sandler é um dos pais, distante da esposa, do filho e de si mesmo. Do mesmo diretor indicado ao Oscar por Juno (2007) e Amor Sem Escalas (2007).