16 filmes com cenas picantes disponíveis no Netflix

Loucos de Paixão (White Palace, 1990) de Luis Mandoki
Max Baron (James Spader) tem 27 anos e é um executivo da propaganda ainda se recuperando da morte de sua esposa. Certa noite ele está em um bar quando encontra Nora Baker (Susan Sarandon), uma garçonete de 43 anos com uma fixação por Marilyn Monroe. Apesar da diferença de idade e dos problemas sociais, o casal parte em uma perigosa paixão.

Áta-me | Tie Me Up! Tie Me Down! (Ata-me, 1990) de Pedro Almodóvar
Ricky (Antonio Banderas) sai de um reformatório psiquiátrico e vai para um set de filmagens, onde Marina Osorio (Victoria Abril), uma ex-viciada em heroína e ex-atriz pornô que ele já conhecia de um bordel, está filmando um filme de terror “B”. O diretor do filme é Maximo Espejo (Francisco Rabal), quem tenta se recuperar de um derrame. Após o término das filmagens, Ricky invade o apartamento e coloca Marina como sua refém do próprio sentimento, e resolve deixá-la amarrada na cama até Marina aprender a amá-lo.

Perdas e Danos (Damage, 1992) de Louis Malle
Dr. Stephen Fleming (Jeremy Irons) é um político conservador de sucesso, e põe em risco sua reputação, seu casamento e seus laços familiares ao embarcar em apaixonado caso extra-conjugal com Anna Barton (Juliette Binoche), noiva de seu filho.

Showgirls (Idem, 1995) de Paul Verhoeven
Acompanhamos uma jovem e ambiciosa stripper (Elizabeth Berkley) que se torna uma estrela ascendente nos shows eróticos de Las Vegas ao substituir na hierarquia uma decadente showgirl (Gina Gershon), enquanto um poderoso produtor (Kyle McLachlan) se envolvem com ambas. No roteiro muito sexo (claro), drogas e uma escalada de poder através de um show em Vegas.

Pecado Original (Original Sin, 2001) de Michael Cristofer
Em uma exótica Cuba, Luis Antonio Vargas (Antonio Banderas), um rico comerciante de café, acerta os detalhes de seu casamento acertado pelo correio. Quando ela (Angelina Jolie) chega, na verdade é mais bonita e atraente que suas fotos. E também muito fogosa, o deixando louco e apaixonado. Prepare-se para cenas de sexo ousadas do casal.

A Casa Azul | La Habitación Azul | The Blue Room (México, 2002) de Walter Doehner
Este drama tórrido acompanha um casal que volta para sua cidade natal no México, onde o marido volta a se envolver com uma antiga namorada.

Entre Lençóis (Brasil, 2008) de Gustavo Nieto Roa
Paula (Paolla Oliveira) e Roberto (Reynaldo Giannechini) se conhecem em uma boate. Sem trocar muitas palavras, eles logo vão para um motel, onde passam a noite. Lá eles passam horas conversando sobre temas como amor, morte, família e, obviamente, sexo.

Jogando com Prazer (Spread, 2009) de David Mackenzie
Nikki (Ashton Kutcher) leva a vida de um conquistador, sempre aproveitando o que Hollywood pode oferecer de melhor. Para satisfazer seus desejos, ele sempre seduz as mais ricas mulheres e as convence a sustentá-lo enquanto dura o romance. Vivendo na casa de uma advogada de meia idade, Samantha (Anne Heche), o jovem não tem do que reclamar, até que ele conhece a garçonete Heather (Margarita Levieva), e os problemas começam.

Sexo Sem Compromisso (No Strings Attached, 2011) de Ivan Reitman
Emma (Natalie Portman) e Adam (Ashton Kutcher) são amigos de longa data que quase estragam tudo transando numa manhã. Para protegerem sua amizade, fazem um pacto para manter seu relacionamento estritamente “sem qualquer ligação”: sem ciúmes, sem esperanças, sem brigas, sem flores, sem voz de bebê. Isto significa que eles podem fazer sexo quando quiserem, desde que não se apaixonem.

Amizade Colorida (Friends with Benefits, 2011) de Will Gluck
Uma jovem recrutadora de Nova York (Mila Kunis) convence um cliente em potencial (Justin Timberlake) a deixar seu emprego em São Francisco para trás e aceitar um emprego na Big Apple. Apesar de haver uma atração mútua, ambos percebem que o “casal” está fugindo é de um relacionamento. A decisão é de se tornarem amigos com benefícios.

Shame (Idem, 2011) de Steve McQueen
Brandon (Michael Fassbender) é um cara bem sucedido e mora sozinho em Nova York. Seus problemas de relacionamento são resolvidos durante a prática do sexo, tendo em vista que é um amante insaciável. Contudo, sua rotina de viciado em sexo acaba profundamente abalada quando sua irmã Sissy (Carey Mulligan) aparece de surpresa e pretende morar com ele.

Beleza Adormecida (Sleeping Beauty, 2011) de Julia Leigh
Lucy (Emily Browning) é uma atraente jovem, que se vira como pode em uma metrópole até que recebe uma oferta tentadora: dormir por dinheiro, sem saber o que é feito com seu corpo durante as noites em que passa em uma milionária casa de campo.

Paraísos Artificiais (Brasil, 2012) de Marcos Prado
A DJ Érika conhece Nando por meio de sua melhor amiga, Lara, em um festival de música eletrônica e os três vivem intenso momento juntos. Anos depois, Nando e Érika se reencontram em Amsterdã e se apaixonam, mas só ela sabe o que aconteceu naquela noite que marcou a vida dos três para sempre.

Deixe a Luz Acesa (Keep the Lights On, 2012) de Ira Sachs
A trajetória emocional e sexual percorrida por dois homens que vivem experiências de amor, dependência e amizade em Nova Iorque. O diretor de documentários Erik e o enrustido advogado Paul se conhecem em um encontro casual e, imediatamente, descobrem uma profunda conexão. Erik e Paul acabam se tornando um casal e, juntos ou separadamente, assumem todo tipo de riscos, ambos são compulsivos e viciados em drogas e sexo.

Azul é a Cor Mais Quente (La Vie d’Adèle – Chapitres 1 et 2, 2013) de Abdellatif Kechiche
Adèle (Adèle Exarchopoulos) é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma (Léa Seydoux), sua primeira paixão por outra mulher. Sem poder revelar a ninguém seus desejos, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente.

Interior. Leather Bar (Idem, 2013) de James Franco e Travis Mathews
Uma curiosa obra que reinventa os 40 minutos das cenas de sexo gay que, supostamente, foram cortadas do filme cult de 1980 “Parceiros da Noite” (Cruising), com Al Pacino. Projeto polêmico de James Franco, recria cenas censuradas para explorar a liberdade sexual e criativa nas telonas.