15 filmes com traduções bizarras pelo mundo

Quando se fala das traduções ou adaptações de títulos de filmes estrangeiros para o mercado do Brasil, há um consenso de que as distribuidoras sempre escolhem os títulos mais genéricos e parecidos com outros filmes possíveis. A lista de exemplos é extensa, mas hoje vamos falar sobre uma lista bem específica…

Títulos de filmes que já conhecemos no Brasil, mas que em outros países receberam uma bizarra tradução, com casos da França, Espanha, Canadá, México e até Japão. Mas ninguém tira a coroa de Portugal, disparado, com os mais divertidos.

15. O Regresso (The Revenant, 2015)
O filme que finalmente deu o Oscar à Leonardo DiCaprio ganhou uma tradução ok no Brasil. Mas muitos países decidiram por sugestionar o que o sofrimento do protagonista fez com sua alma: renascer. No México, Argentina, Chile, Uruguai, Espanha, Itália e Portugal (lógico), optaram por Renascido.

14. Bastardos Inglórios (Inglourious Basterds, 2009)
A exceção feita a Pulp Fiction, que ganhou um subtítulo “explicativo” (Tempo de Violência), Tarantino ganhou títulos literais no Brasil. Com com o filme da Segunda Guerra Mundial não foi diferente no Brasil e na França. Na Itália, Romênia, Peru, México e Uruguai ficou parecido, Bastardos Sem Glória. A Espanha foi de Malditos Bastardos Contudo, os nossos amigos portugueses sacanearam mesmo e foram de Sacanas Sem Lei;

13. O Planeta dos Macacos (1968)
Com poucas variações, o filme original é chamado no mundo inteiro pela tradução literal. Já em Portugal (puxa vida, de novo), o título tenta “explicar” melhor o filme… O Homem que Veio do Futuro. Pior quem na verdade o protagonista veio mesmo foi do passado !?;

12. A Menina Que Brincava Com Fogo (Flickan som lekte med elden/The Girl Who Played With Fire, 2009)
A continuação do Millennium original sueco (Os Homens que Não Amavam as Mulheres) levou um título gigantesco e divertido em Portugal (é claro!). Segura aí… Millennium 2: A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo. Isso mesmo;

11. Duro de Matar (Die Hard, 1988)
Bem conhecida no Brasil, a série Duro de Matar tem dois exemplos bem peculiares. O primeiro Duro de Matar (Die Hard, 1988) ganhou títulos distantes do original, Die Hard. Na França e Espanha tiveram títulos parecidos, Armadilha de Vidro e Selva de Cristal, respectivamente. Em Portugal recebeu o título de Assalto ao Arranha-Céus;

10. Duro de Matar 2 (Die Hard 2, 1990)
Já o segundo é baseado no livro “58 Minutos”, por isso ganhou o título de 58 Minutos para Viver, na França. Espanha e Portugal fizeram associações com os títulos usados no filme anterior e ficaram assim A Selva: Alerta Vermelho e Assalto ao Aeroporto, respectivamente;

8. Tomates Verdes Fritos (Fried Green Tomatoes, 1991)
A distribuidora do Brasil surpreendeu e cravou uma tradução original no belo drama noventista. Mas Portugal tinha de generalizar, e foi de Mulheres do Sul;

7. O Vingador do Futuro (Total Recall, 1990)
Pior do que pegar carona em outro título de Scharzennegger, como fez a distribuidora no Brasil (o título faz uma clara lembrança a O Exterminador do Futuro), é ganhar um título completamente genérico. Foram os casos de Portugal e Espanha: Desafio Total. Sua refilmagem seguiu o mesmo caminho. No parte francesa do Canadá, a ficção foi batizada com o inventivo título Viagem ao Centro da Memória;

6. Ligeiramente Grávidos (Knocked Up, 2007)
Acredito que no Brasil acertamos o título, que fica entre o divertido e o informativo. Mas Portugal… Ah, Portugal já contou a piada antes do filme começar: Um Azar do Caraças (tipo Caracas);

5. Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller´s Day Off, 1986)
Em Portugal, um dos maiores clássicos da sessão da tarde ganhou o curioso título de O Rei dos Gazeteiros;

4. Como se Fosse a Primeira Vez (50 First Dates, 2004)
O título no Brasil ficou bem bonitinho mesmo e foi replicado na Argentina e Chile. Em outros países (Canadá; Áustria; Alemanha; Rússia; Turquia) a tradução foi literal, 50 Primeiros Encontros, e na França a aposta foi em Amor & Amnésia. Já Portugal, rolou um spoiler-explicativo, Minha Namorada tem Amnésia.

3. O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook, 2012)
Sim, o Brasil deu um título bonitinho para a comédia romântica incomum. Mas há piores saídas. O México ficou no genérico, Os Jogos do Destino; os tradutores da França brincaram um pouco mais com Terapia da Felicidade; enquanto o título em Portugal entrega total o filme: Guia Para um Final Feliz;

3. Debi & Lóide (Dumb and Dumber, 1994)
Aqui mais um clássico caso de ‘jeitinho brasileiro’. A distribuidora nacional adaptou os nomes dos protagonistas e ficou engraçado. O que era Harry, virou Debi, enquanto Llyod ficou Loíde, totalizando a dupla, Debi & Lóide. Em Portugal foram direto ao ponto: Doidos a Solta; A Espanha zombou um pouco, Dois Tontos Muito Tontos; No Japão, o humor mais sisudo com Mr. Idiota;

2. Um Tira da Pesada (Beverly Hills Cop, 1984)
A clássica comédia policial com Eddie Murphy foi intitulado por aí com títulos tão engraçadinhos quanto o nosso. Super Detetive em Hollywood (na Espanha) e O Caça Polícias (em Portugal);

1. Mudança de Hábito (Sister Act, 1992)
O grande campeão de bizarrices, claro, vem de Portugal, ora pois. Comédias de sucesso, tanto a primeira (1992) quanto a sua continuação (1993), ambas com Whoopi Goldberg, ganharam um título, digamos, explicativo “demais” na terrinha. Do Cabaré para o Convento 1 e 2. Jesus, Maria, José!!! Sem mais.