10 filmes com canções originais de Paul McCartney

São 76 anos do mais bem sucedido compositor musical da História, segundo o Guinness World Records, completados nesta segunda-feira, dia 18. Em homenagem a ele, listo aqui a relação completa dos filmes que tiveram canções compostas por Paul McCartney sob encomenda, ou seja, especialmente para serem lançadas através da produção cinematográfica. Divirtam-se!

Para além das canções: Paul McCartney em cena de “Piratas do Caribe 5: A Vingança de Salazar” (2017)

Lua de Mel ao Meio Dia (1966, Roy Boulting)

SINOPSE: Recém-casados, Jenny e Arthur não faziam ideia de que a vida matrimonial seria tão complicada. A interferência dos pais, dos vizinhos e as fofocas sobre eles na cidade os levam eles a serem pressionados durante o casamento.

→ McCartney é responsável por toda a trilha sonora deste filme que resultou no primeiro trabalho solo feito por um beatle: treze faixas que correspondem às variações de uma composição erudita orquestrada por Paul. Foi o primeiro álbum de música clássica dele, produzido em paralelo às atividades que tinha com os Beatles.

Magical Mystery Tour (1967, The Beatles e Bernard Knowles)

SINOPSE: Ringo Starr e a tia Jessie adquirem bilhetes para um passeio em um ônibus sem um roteiro conhecido pelos passageiros, mas considerado mágico e misterioso pelos organizadores.

→ McCartney participou deste trabalho ainda como membro dos Beatles e é o responsável também por idealizar o roteiro da longa. O filme resultou no nono álbum da banda britânica. Apesar de ter lançado verdadeiros hinos como All You Need Is Love, o filme em si foi mal recebido pela crítica.

O Submarino Amarelo (1968, George Dunning)

SINOPSE: Uma animação em que John, Paul, George e Ringo enfrentam em seu Submarino Amarelo o exército de Blue Meanies que chegaram a Pepperland para acabar com toda a música, paz e amor que lá reinavam.

→ Outro trabalho enquanto membro dos Beatles. A trilha sonora contém músicas que já tinham sido lançadas pela banda, inclusive a canção-título, Yellow Submarine (do álbum Revolver). Contudo, All together Now e Hey Bulldog, escritas por Paul em parceria com Lennon, foram compostas especialmente para o filme.

Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973, Guy Hamilton)

SINOPSE: Depois que três agentes do governo britânico são mortos em investigação, James Bond (Roger Moore) deve descobrir o que houve. Sabe-se que o caso tem envolvimento com o tráfico de drogas e um diplomata internacional.

→ A canção tema deste filme, Live and Let Die, é um dos maiores sucessos da carreira de Paul McCartney. Até hoje, executada nos grandes shows do artista. Ela foi responsável ainda por fazer com que o músico recebesse a primeira indicação dele ao Oscar de Melhor Canção Original.

Rupert and the Frog Song (1984, Geoff Dunbar)

SINOPSE: Animação infantil em curta-metragem na qual o urso Rupert vai passear nas colinas perto da casa dele. Lá, encontra uma comunidade de sapos cantores e, com eles, realiza uma exuberante festa musical.

→ Paul compôs toda a trilha sonora deste filme que resultou em um álbum soundtrack de 13 faixas. A belíssima We All Stand Together é a de maior sucesso entre elas. O roteiro da animação é assinado por ele e Linda McCartney. O filme foi indicado ao Grammy de Melhor Filme Musical em curta-metragem.

Give My Regards to Broad Street (1984, Peter Webb)

SINOPSE: Estrelado por Paul McCartney, Ringo Starr, Bryan Brown, Ralph Richardson e Tracey Ullman. Uma fita demo com músicas para o novo álbum do Paul desapareceu. O principal suspeito é um empregado que não foi mais visto.

→ Através deste filme (de roteiro assinado pelo próprio Paul), McCartney lançou três músicas: Not Such a Bad Boy, No Values e No More Lonely Nights, esta uma das mais belas canções dele, com a participação de David Gilmour na guitarra, e que rendeu a indicação ao Globo de Ouro de Melhor Canção Original.

Os Espiões que Entraram numa Fria (1985, John Landis)

SINOPSE: Dois cidadãos trapalhões (Chevy Chase e Dan Aykroyd) querem ser espiões do governo e conseguem o emprego, sem desconfiar de que tudo não passa de uma armadilha e de que servirão como iscas.

→ Paul McCartney foi o responsável pela composição e gravação da canção original deste filme que recebeu o mesmo nome do título original do longa: Spies Like Us. No ano do lançamento, a música alcançou a sétima posição na parada de singles nos Estados Unidos e a décima terceira no Reino Unido.

Vanilla Sky (2001, Cameron Crowe)

SINOPSE: David Aames é um playboy que tem sua vida modificada após sofrer um acidente e ficar com o rosto totalmente desfigurado – é quando realidade e fantasia começam a perturbar toda a existência dele.

Vanilla Sky, canção original do filme homônimo, tem composição e interpretação de Paul McCartney. Ela foi responsável pela segunda indicação do músico ao Oscar de Melhor Canção Original, única categoria na qual o filme disputou o prêmio em 2002. A música concorreu também ao Globo de Ouro na mesma categoria.

Estão Todos Bem (2009, Kirk Jones)

SINOPSE: Um viúvo (Robert De Niro) embarca numa jornada para reatar com os filhos adultos (interpretados por Sam Rockwell, Drew Barrymore e Kate Beckinsale) a fim de descobrir que as vidas deles estão longe de serem perfeitas.

→ O filme é um remake de 1989, mas a canção original desta versão, (I Want To) Come Home, foi encomendada a McCartney especialmente para a trilha do longa. A composição rendeu a indicação ao Globo de Ouro de Melhor Canção Original. Na época, Paul disse à imprensa que se identificava com o protagonista.

Sound City (2013, Dave Grohl)

SINOPSE: Documentário sobre o Sound City, estúdio de 1972, considerado um marco na gravação analógica nos Estados Unidos. Foi usado por artistas como Neil Young, Guns and Roses, Nirvana, Rage Against the Machine e Metallica.

→ Paul McCartney aparece no final do filme e faz uma execução (no vocal) da música Cut Me Some Slack com uma banda formada pelos remanescentes do Nirvana. Composta especialmente para o filme, a canção de McCartney, Grohl, Novoselic e Smear ganhou o Grammy de Melhor Música de Rock de 2014.